quarta-feira, 4 de abril de 2012

Não acredite

Sou apenas uma forma que existe para ver os erros dos outros não reconhecendo suas virtudes.

O velho que não é peça de museu, arte e antiguidades da família nobre

     Ninguém gosta de envelhecer. Quase ninguém gosta do que é velho e compra coisas velhas. O velho é substituído pelo novo em cada amanhecer, em cada abrir de lojas. A casa velha que tem novo dono, pintura nova e móveis novos. A roupa velha na esquina vale centavos e o carro que fica velho sem peças, vale algo? O velho é brega... É cafona! O velho é passado e do passado só lembranças. O velho está no lixo, em feira e asilo com as mesmas velhas histórias de placebos.